Propaganda Enganosa: 3 Verdades que Todo Mundo conta, mas que são Mentiras

Reprodução: Google

Existem certas coisas que todo mundo acredita sem saber o porquê. Por exemplo, pode até ser que agora que já é adulto você não acredita em Papai Noel, mas quando criança, acreditava, não é verdade? Mesmo sem contestar, você acreditava. Assim, alguns fatos se tornam verdades absolutas criadas através de origem, muitas vezes, enganosas.

Fizemos uma lista de alguns fatos que muitas pessoas acreditam sem saber o porquê e que nem sempre são verdadeiros. Confira as principais “propagandas enganosas” ou “publicidades incorretas” ou “erros de interpretação”… Como você queira chamar.

1 – Cenoura faz bem para a Visão

Se você ainda não ouviu essa, saiba que ainda vai ouvir. É muito comum as pessoas dizerem que a cenoura faz bem para a visão. Mas, será? Na verdade, essa é uma história criada pelos britânicos como uma estratégia usada na Segunda Guerra Mundial.

A ideia era a de que, como os militares precisavam manter a tecnologia de radar como segredo desconhecido pelos alemães, eles começaram a espalhar esses boatos: de que os pilotos comiam cenouras e, por isso, tinham desenvolvido a capacidade de enxergar melhor.

2 – Sobre ter Mau Cheiro debaixo dos braços

Na verdade, usar desodorantes é um comportamento novo, aliás, nem tão novo assim. O que se sabe é que até 1912, ninguém se preocupava com isso. Foi Edna Murphy que percebeu que a fórmula criada pelo pai para secar as mãos podia ser usada embaixo do braço, nas axilas.

A campanha publicitária foi convincente para a maior parte da população.

3 – Papai Noel

Reprodução: Google

É, não tinha como deixarmos o bom velhinho de lado, não é?

A verdade é que a criação do Papai Noel é totalmente moderna e foi impulsionada por autores como Washington Irving e Clement Clarke Moore, além do historiador John Pintard e do ilustrador Thomas Nast.

Com o tempo, o personagem sofreu mudanças. Entre elas, a principal foi feita pela Coca-Cola, que não foi a criadora da figura e sim quem a adaptou.

O homem velhinho e simpático, que já simbolizava o natal, passou a ser personagem principal da marca de bebidas em 1931, com ilustrações semelhantes com as que já existiam no século 20.

Com informações do fatosdesconhecidos

Comente!

comentário