Por que alguns teclados de computadores fazem barulhos e outros não? 

Reprodução: Google

A resposta é simples: porque alguns possuem molas individuais em cada tecla. Isso também justifica o porquê de alguns serem mais macios e outros mais “duros”. A posição dessas molas, a qualidade e o tamanho são características que os tornam diferentes um dos outros. 

Mas essa explicação vale apenas para os teclados mecânicos, que foram os primeiros a serem produzidos e, agora, voltaram a ser muito utilizados. O outro tipo de teclado é o chamado de “membrana“, que tornaram-se popular após os anos 90, por serem mais resistentes e mais duráveis, principalmente quando acontecia algum acidente como o derramamento de líquidos.

Porém, o grande diferencial é que esses teclados (membrana) possuem uma peça única para o toque, ou seja, são mais silenciosos menores. Para se ter uma ideia, eles funcionam exatamente igual como o controle remoto da televisão. 

É aí que acontece uma coisa, no mínimo, engraçada: mesmo sendo mais resistente e menores, muitas pessoas não se acostumaram com eles por terem o sentido do clique, como acontece no teclado mecânico. 

Reprodução: Google

Por sinal, mesmo que você opte pelos mecânicos, fique sabendo que existem 2 opções: o switch linear é indicado para quem pressiona muitas teclas continuamente, como os gamers; já o switch tátil é para quem digita muito e precisa de um teclado mais silencioso, como quem trabalha em escritórios. 

Curiosidade: Por que os teclados são conhecidos como QWERT?

QWERTY é o layout de teclado para o alfabeto latino atualmente mais utilizado em computadores e máquinas de escrever. O nome vem das primeiras 6 letras “QWERTY” da primeira linha do teclado. A disposição das teclas foi patenteada por Christopher Sholes para a sua máquina de escrever em 1868 e vendida à Remington em 1873, quando foi visto pela primeira vez em máquinas de escrever. Saiba Mais!

Com informações da UOL

Comente!

comentário