Park Geun-hye é removida da Presidência da Coreia do Sul, após processo de impeachment

A ex-presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye pediu desculpas no último domingo (12) por não poder terminar o mandato. Isso porque, no último dia 10, a atuante política foi destituída do cargo, depois de um processo de impeachment na qual foi acusada de corrupção. A ação foi confirmada pela Corte Constitucional da Coreia do Sul e o veredicto provocou protestos de centenas de apoiadores da ex-presidente.

Park é a 1ª líder democraticamente eleita no país asiático que foi removida do cargo. Agora, uma eleição presidencial antecipada será realizada dentro de 60 dias. Até lá, Hwang Kyo-ahn, aliado de Park, ocupará a presidência até maio, quando ocorrerão novas eleições.

SpaceX vai levar humanos para a lua

Park não fez comentários durantes o processo e também não compareceu ao tribunal, mas, segundo um porta-voz, ela já estava afastada do cargo desde quando o processo foi aprovado pelo Parlamento, em dezembro passado.

Apesar das desculpas, Park nega qualquer irregularidade, no entanto, agora que está sem a imunidade presidencial, ela pode ser alvo de denúncias criminal pelos crimes de corrupção, extorsão e abuso de poder por ter conspirado com uma amiga, Choi Soon-sil.

Leia também!  Veja quais são os alimentos que podem causar Câncer

Sobre Park Geun-hye

Foi a 1ª mulher a chegar à presidência do país, através do partido conservador Grande Partido Nacional (GNP) entre os anos de 2004 e 2006 e 2001 e 2012, quando o partido mudou o nome para Partido Saenuri. Park também foi membro da Assembleia Nacional da Coreia do Sul, servindo o cargo por 4 mandatos consecutivos, entre 1998 e 2012.

Reprodução: Google

Ela é filha de Park Chung-hee, que foi presidente do país entre 1963 e 1979 e teve um governo marcado pelo forte anticomunismo e pelo que ficou conhecido como “Milagre do Rio Han“, um período de crescimento econômico na Coreia do Sul.

Já a filha, por sua vez, ficou marcada por se impor contra a política Sunshine Policy (Política do Pôr-do-sol). E, mesmo com o impeachment, Park é considerada uma das políticas mais influentes do país, desde os 3 Kims (Kim Young-sam, Kim Dae-jung e Kim Jong-pil).

Com informações do R7