Onde Investir Dinheiro: CDBs, Letras de Crédito ou Poupança?

Reprodução: Google

Os Certificados de Depósito Bancário são aqueles que têm rentabilidade pós-fixada ao CDI, com liquidez diária e são oferecidos pelos bancos. Ou seja, você empresta dinheiro ao banco e em troca recebe juros adicionados á variação do CDI, que é um referencial que acompanha a taxa básica de juros da economia, a Selic.

Essa tem sido uma opção de investimento muito usada pelos investidores porque são tão seguras quanto à poupança, tem a mesma liquidez, que é diária, e rendem mais. A garantia, obviamente, é feita pelo Fundo Garantidor de Crédito, então, vai até 250 mil reais, apenas. A rentabilidade, você já sabe, vai depender do CDI.

A única parte ruim (negativa) disso tudo é que há a incidência do Imposto de Renda, mas, mesmo assim, a rentabilidade é maior do que a da poupança, por exemplo.

Recebeu uma Herança? Saiba onde Investir!

A Grande Dica para Investir Corretamente no CDB

Vale a pena aplicar, levando em considerando o Imposto de Renda, em CDBs que ficam acima de 95% do CDI. Abaixo disso, precisa ser minuciosamente pensado. Então, se você não encontrar um CDB acima de 95% do CDI, vale procurar em algum banco menor, que, muito normalmente, são melhores.

Aí, você diz: “Mas bancos menores”?

Sim, eles têm a mesma garantia dos bancos grandes porque ambos são garantidos pelo FGC, ok? Então, não há segredos, se quer rentabilidade mais do que a poupança, aplique em um CDB com lucro acima de 95% do CDI, mesmo que seja em um banco menor. Esse é o Segredo Revelado!

Letras de Crédito

Se você não encontrou um CDB no seu banco e não quer procurar em um banco menor, então, deve escolher uma letra de crédito, que não tem a incidência do Imposto de Renda. E aí, é aceitável uma rentabilidade que seja de, pelo menos, 85% do CDI.

Reprodução: Google

As Letras de Crédito, no entanto, e normalmente, tem valores para investimento inicial acima de 20 mil reais, por isso, vá precisar de um bom valor para começar a aplicar.

De qualquer maneira, o importante deste artigo é perceber que qualquer uma dessas aplicações financeiras rendem mais do que a poupança, que atualmente tem perdido a rentabilidade para a inflação.

Com informações da Empiricus

 

Comente!

comentário