Investir em Imóveis é um bom negócio?

Reprodução: Google

Na atualidade, a resposta mais sincera é “não”. Se antes investir em imóveis era sinônimo de poder e de riqueza, hoje, não mais. Isso acontece por vários motivos, entre eles, a questão da oferta e procura. Oras, basta andar pelas ruas e notar o tanto de casas que tem a placa “Aluga-se”, o que nos leva a acreditar que os proprietários estão perdendo dinheiro.

Mas, então, qual alternativa devemos tomar? Os fundos de Renda Fixa são ótimas opções!

Seja pela inflação, pelos juros da Selic, pela questão da oferta e procura ou pela praticidade e rentabilidade… Os fundos de investimentos são mais aconselháveis do que os imóveis.

Para Ganhar Dinheiro: 10 Opções de Franquias de Alimentação

Um dos pontos a serem observados é que as projeções são de queda nos preços dos imóveis. Logo, se você vai comprar para morar, então, com certeza, vale a pena. Mas se for comprar para fazer dinheiro, então, vai ser difícil você conseguir rentabilizar ela. Por que… Quem vai comprar, vai querer pagar um valor mais baixo do que ela realmente vale.

Conforme o FipeZap, os preços dos imóveis devem atingir valores semelhantes à 2011. Dadas às circunstancias, o momento é favorável para comprar imóvel, mas não para fazer negócios com eles. Veja que a maior parte das incorporadoras e corretoras estão lutando para sobreviver, o que garante um fluxo de vendas.

Então, supondo que você vá comprar para morar, vale levar em conta algumas informações, como: quanto maior o valor de entrada, maior será o seu poder de barganha. Logo, deve-se comparar os valores dos financiamentos, sabendo que os juros mesmo que não são considerados altos, porém, o prazo sim, então, o valor a ser pago sempre será bem maior.

Reprodução: Google

Em 2015, a Caixa Econômica Federal, que é principal instituição para o financiamento de imóveis, aumentou os juros várias vezes. Para 2017, a expectativa é que os juros baixem, ainda mais levando em conta a taxa Selic.

Claro que a melhor dica é: fica atento aos juros, ao valor de entrada e ao valor das parcelas. Tome sempre muito cuidado para não transformar o sonho da casa própria em um objeto que dê dor de cabeça por muito tempo. Nada é mais prazeroso do que o conforto do lar, mas sem as dívidas.

Com informações  do CasaDicas

Comente!

comentário