Hidroponia é um sistema rentável para agricultores

Reprodução: Google
Hidroponia é um processo que garante o menor consumo de água em relação ao plantio do solo, otimizando o espaço e a mão de obra, além da redução com o gasto de agrotóxicos. Esse sistema exige pouco espaço, o que a torna ainda mais atraente no campo.

Um dos exemplos pode ser com a alface e outras folhas, que são usadas em um cultivo direto na água de um sistema fechado (estufa), podendo alcançar o dobro do plantio convencional em solo, conforme Caio Coimbra, analista em agronegócio da Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais (Faemg).

Ah, você ainda não entendeu qual a ideia da hidroponia, não é?

Funciona mais ou menos assim:

O plantio é feito com canos de PVC em água corrente. O período de plantio e da colheita do alface é em torno de 35 dias, sendo que nas duas primeiras semanas, a hortaliça é cultivada no “berçário”, que é onde ficam os canos mais finos. A água captada passa por um reservatório onde é feita a adubação e a mistura de nutrientes (cálcio, potássio, nitratos).

Por fim, a água é bombeada e passa a circular pelo sistema de tubulação que recebe as hortaliças.

Ainda não entendeu? Dá uma olhada na imagem abaixo e tire as dúvidas finais.

Reprodução: Google

Por que é um sistema Rentável?

Para obter lucros, o produtor tem que conhecer técnicas básicas.

“O agricultor precisa ter uma estrutura de equipamentos adequados. Também necessita de uma capacitação para o manejo correto na água usada nas plantas”, garante Caio.

“O manejo é mais fácil no ambiente fechado (estufa), que também proporciona se evitar o ataque de pragas. Com isso, o produtor consegue maior produção, podendo alcançar maior rentabilidade no negócio”, observa o analista da Fiemg.

Ganhar Dinheiro a partir do Zero é Possível? Sim, confira 3 Dicas de Como Conseguir isso!

“Como a estrutura do plantio na hidroponia não é feito no chão – e sim numa base com uma certa altura, há uma condição de ergonomia melhor, evitando problemas de coluna para os trabalhadores”, destaca Caio Coimbra.

Com informações do EM

Comente!

comentário