Cuidar de filhos cansa mais do que trabalhar, indica estudo

Reprodução: Google

Todos os pais sabem que cuidar e educar os filhos demanda de muita dedicação, paciência, atenção e, acima de tudo, tempo. Para isso é preciso reorganizar todo o cronograma diário entre o trabalho e os cuidados com eles.

Afinal, são muitos compromissos, como a aula de inglês, o médico, levar na escola, na natação e isso tudo sem contar ainda com os afazeres domésticos, como preparar o lanche, a comida e atividades pessoais.

Analisando toda essa situação, a Universidade Católica de Lovanio, na Bélgica, conduziu um estudo que mostrou que o desgaste físico e emocional atinge um em cada 10 pais.

Entre os resultados, confira o principal:

  • 13% dos entrevistados sofrem de todos os sintomas típicos do esgotamento ou o que é chamado de burnout parental, como abatimento, incompetência e cansaço. Assim, essa porcentagem é de 13% para as mães e 11,5% para os pais.

Essa síndrome acontece devido à tensão emocional e o estresse crônico que são provocados pelo trabalho desgastante.

O termo “burnout” é resultado de uma junção: burn (queima) e out (exterior), que significa o estresse ocupacional, que pode resultar, por exemplo, em exaustão ou em um comportamento agressivo.

Você sabia que dormir com bebês pode ser um comportamento fatal? Descubra por que!

Sobre a Síndrome de Burnout

A psicóloga Isabelle Roskam é quem coordena o estudo e indica que os pais não se sentem exaustos apenas por causa do papel que representa, mas sim devido ao desgaste parecido com o do trabalho.

“O burnout indica a presença de um enorme desgaste psicológico que agora já não se limita a certas profissões específicas”, diz Fernando Pellegrino, psiquiatria do ASL de Salerno, na Itália.

Reprodução: Google

“Os pais não suportam o processo de aceleração histórica, saltos de gerações repentinos que mudam a forma de fazer as coisas das pessoas em um curto tempo e criam a falta de comunicação entre pais e filhos (que, por exemplo, agora têm um modo de se comunicar cada vez mais virtual)”, explicou o psiquiatra.

Para ele, as pessoas tem dificuldades com seus próprios espaços de trabalho, o que dificulta a criação dos filhos, principalmente se levarmos em conta que nos dias atuais existe uma grande deficiência com o não apoio por parte dos avós ou outros familiares, como acontecia há algum tempo atrás.

Com informações do minhavida

Comente!

comentário