Cortar os gastos usando envelopes – como é possível?

Uma das coisas que quase todo mundo aprendeu nesses últimos anos foi que é muito importante conseguir cortar os gastos, especialmente os supérfluos.

Afinal, passamos por um momento de crise política e econômica muito acentuada.

No entanto, essa tarefa não é tão fácil assim, ainda mais para quem não tem o hábito de falar sobre dinheiro, sobre finanças, sobre economia.

A partir disso, o educador financeiro Robinson Trovó relembrou uma técnica milenar e muito simples para que todas as pessoas consigam fazer isso.

A facilidade está em vários motivos: é barato, é fácil e todo mundo pode fazer.

E por estarmos falando em uma técnica milenar, fica claro que não vamos citar aplicativos.

A ideia é simples: cortar os gastos usando envelopes!

1 – compre os envelopes

O primeiro passo para conseguir cortar os gastos usando envelopes, é justamente comprar os envelopes.

No começo, você não sabe quantos vai precisar, portanto, é recomendável que se compre entre 10 e 20.

Apesar de ter que comprar, saiba que os envelopes são baratinhos.

E pode ser até aqueles recicláveis ou de papel pardo, que podem ser mais em conta.

2 – dê títulos aos envelopes

Cada envelope tem que ser para um tipo de gasto.

Por exemplo, as pessoas costumam usar os seguintes?

  • Carro,
  • Alimentação,
  • Habitação,
  • Educação,
  • Vestuário,
  • Lazer e Cultura,
  • Saúde,
  • Variáveis.

Você pode usar esses como base, mas pode criar os seus próprios títulos, conforme suas necessidades e prioridades.

3 – saiba separamos os tipos de gastos

Para cortar os gastos da forma certa, você vai precisar entender para onde vai cada gasto que você tem.

Leia também!  A Taxa Selic Caiu... E agora: O que muda?

Por exemplo, o combustível vai para os gastos com o carro, certo?

Os remédios vão para saúde, assim como o plano de saúde.

E o cinema? Cinema é lazer. Mas, academia é saúde.

Dessa forma, todos os seus gastos tem que ser postos em algum envelope.

E nenhum pode ficar sem ser contabilizado, está bem?

4 – crie uma expectativa

Poucas pessoas consideram esse tópico, mas ele é muito importante para que você consiga cortar os gastos em 2018.

Em cada envelope e baseado na sua renda mensal, você vai escrever nas costas do envelope o valor que acha que gasta em um mês com aquele tema.

Por exemplo: faça umas contas de cabeça aí.

Imagine que você tenha um salário de 2 mil reais. E, agora diga: quanto você acha que gasta com o carro por mês?

150 de gasolina + 100 de manutenção. É isso?

Então, você vai por lá 250 reais – nas costas do envelope.

Faça isso com todos os envelopes, está bem?

Imaginar quanto você acha que tem de contas mensais vai ser fundamental para que você consiga cortar os gastos no futuro.

5 – adicione todos os gastos nos envelopes

Agora é a prática: você deve por todos os gastos dentro dos envelopes, conforme for fazendo esses pagamentos mensais.

Por exemplo, você foi abastecer o carro?

Pega a notinha do frentista e adicione no envelope chamado de “carro”.

Foi no mercado? Guarde o cupom fiscal e coloque no envelope “alimentação”.

Mas, aqui tem um detalhe muitíssimo importante: você tem qeu fazer isso com TODOS OS SEUS GASTOS, sem exceção.

Leia também!  O Homem Mais Rico do Mundo não é Bill Gates, afirma especialista. Descubra quem é!

Vamos supor que você tenha ido à padaria tomar um café. E ficou com vergonha de pedir a nota fiscal. O que faz agora?

A dica, então, é pegar um pedaço de papel e anotar o quanto foi gasto.

É muito importante anotar tudo, se não, a técnica não funciona de verdade.

6 – some os gastos do mês

Ao final do mês, some tudo que gastou.

Você vai pegar todas as notinhas de cada envelope e somar para ver qual foi o real gasto daquele tema naquele mês.

Somar as notas faz parte do sistema de cortar os gastos, que vai vir posteriormente.

Por isso, você tem que anotar tudo.

Após somar todos os valores de cada envelope, escreva o valor total real embaixo daquele que você escreveu quando criou uma expectativa.

7 – avalie o resultado

Se você tem nos envelopes os valores que achou que gastaria e aquele que realmente gastou, resta agora fazer algumas reflexões básicas:

  • Você gastou mais do que imaginava?
  • Qual foi o envelope com maior gasto?
  • Teve algum tema que te surpreendeu?
  • Teve algum envelope que ficou vazio?
  • Qual envelope teve mais notas?

Todas as respostas são importantes e podem te dizer muitas coisas.

O mais importante aqui é notar que na maior parte das vezes gastamos mais do que realmente achávamos que iriamos gastar.

Quase todo mundo se surpreende.

E, outro resultado que se pode tirar é: você está gastando mais dinheiro do que recebe?

Se a resposta for positiva, então, você tem um problema porque vai entrar em dívidas logo logo.

Leia também!  Poder Persuasivo? Saiba como Marck Zuckerberg se tornou o dono de várias empresas de tecnologia

Agora, se ganha mais do que gasta, você está no caminho certo.

Por que cortar os gastos é importante?

Como foi dito no início do texto, existem muitos os motivos da importância de se cortar os gastos. Um deles é estar preparado para qualquer momento da vida e da economia.

Nos últimos anos, a crise pegou a maioria das famílias brasileiras, que se viram obrigadas a fazer empréstimos e usar o cheque especial – com o tempo, essas contas só aumentam.

Agora, no início de 2018, ao que tudo indica, a economia vai melhorar, inclusive, com as vagas de emprego na indústria e no comércio.

Leia Também – Os 5 bancos que mais pagam no Brasil

No entanto, estamos em um período de eleições presidências o que faz com que tudo pode mudar de novo e a conclusão é a de que ninguém sabe, com certeza, o que vai acontecer.

Mas, uma coisa é certa: quem conseguir cortar os gastos e tiver precavido para qualquer momento (bom ou ruim), então, não haverá muitos problemas e nem sofrimento.

A verdade é que você faz as suas escolhas.

E aí, o que prefere: vai ficar a mercê das políticas do governo (levando em conta que a previdência social está uma péssima fase financeira) ou vai fazer de tudo para manter uma vida equilibrada?

Se você optou pela segunda opção, então, comece pela técnica dos envelopes.

Ela é simples, fácil, prática, barata e vai te ajudar muito a conseguir entender o seu orçamento financeiro.

Outras informações sobre economia, finanças e investimentos financeiros também podem ser acompanhadas no site do educador financeiro, na Trovó Academy.

Publieditorial