Como Você Prepara o Arroz? Veja essas 10 Opções e Descubra a Forma Correta

Reprodução: Google

O arroz é um dos alimentos mais presentes no prato brasileiro. Somado com o feijão, o bife e a batata frita forma o prato perfeito, inclusive, para muitas pessoas. Especificamente sobre ele, é uma fonte rica em carboidratos, essencial na formação de qualquer dieta plausível, conforme nutricionistas.

“Mastigar o arroz causa muito mais saciedade do que comer batata ou macarrão, já que requer um processo de mastigação mais denso que outras massas”, afirma a nutricionista Amanda Epifânio.

No entanto, na hora de preparar o arroz, será que existe um modo ideal?

Afinal, cada pessoa tem o seu próprio costume e alguns inovam, adicionando manteiga, ervilhas, entre outros. Pensando nisso, consultamos especialistas que comentam cada forma de preparo, citando, inclusive, os pontos positivos e/ou negativos. Veja só!

Reprodução: Google
  1. Arroz com Temperos Prontos: Problema Detectado! Como a maioria das pessoas sabe esses temperos não são indicados por possuírem alto teor de sódio.
  2. Arroz frito na Manteiga: Também é uma combinação perigosa porque a manteiga é uma gordura animal, que pode tirar os nutrientes do grão e elevar a taxa de colesterol ruim.
  3. Arroz com Cenoura: Essa sim é uma boa maneira de variar o preparo do alimento, já que deixa o arroz mais saudável, sendo que a Cenoura é uma fonte de vitamina A, além de ter baixo valor calórico.

     

    Leia Também: 10 Benefícios da Gelatina para a Saúde

  4. Arroz com Ervilha: É boa se a ervilha for do tipo “in natura”, já que quando está em conserva não tem os mesmos nutrientes. O mesmo vale para a seleta de legumes.
  5. Arroz com Brócolis: É uma boa pedida já que os brócolis são rico em fibras, ácido fólico, vitamina C, ferro, cálcio e magnésio. Isso sem contar que os brócolis sempre vão bem com massas. O ideal é cozinha os alimentos juntos.
  6. Arroz com Frios: Os “embutidos” nunca são boa pedida porque tem alto teor de gordura saturada, conservantes e sódio, sem valor nutricional. Então, não vale muito a pena.
  7. Arroz com Requeijão: O requeijão, infelizmente, não agrega nenhum valor nutricional ao preparo do arroz e, além do mais, deixa-o muito calórico por conta das gorduras.
  8. Arroz Carreteiro: É um dos mais pedidos, não é? Porém, ele é muito calórico por ter muita gordura saturada e sódio.
  9. Arroz à Grega: Tem uma combinação interessante porque esse arroz é rico em fibras e betacaroteno, o que acrescenta muito em aminoácidos que o corpo precisa.
  10. Arroz com Alho e Cebola: É o clássico, né? E, para a alegria de todos, é um preparo super saudável, já que a cebola é rica em flavonoides. Aqui vale uma novidade: esqueça o azeite porque ele perde suas propriedades quando esquentado, o ideia é usar óleo de soja ou canola.

Leia Mais:

Os 3 Alimentos mais Curiosos da América do Sul. O 3º é do Brasil, confira qual é!

Com informações do MinhaSaúde

Comente!

comentário