Apple anuncia carro elétrico autônomo

Reprodução: Google

Conforme informações do Wall Street Journal, a Apple vai desenvolver o iCar, que contará com a colaboração do designer Jonathan Ive, criador do iPhone. A notícia é que a empresa de tecnologia está recrutando especialistas da indústria automobilística para uma produção que deve se iniciar em 2020.

Os boatos são os de que a companhia estaria buscando funcionários especialistas em baterias elétricas das empresas A123, LG Chem, Samsung, Panasonic, Toshiba e Johnson Controls. Esse projeto de busca pelos talentos recebeu o nome de “Titan”.

A grande curiosidade desse tema é acerca do design do automóvel e a compatibilidade com outros produtos da Apple. Algumas pessoas acreditam que a empresa levará o segmento de carros elétricos a outro nível, inserindo sistemas mais inteligentes.

1 Década de iPhone: 5 Principais Mudanças Tecnologias Trazidas pelo Aparelho da Apple

O que se sabe é que existe concorrentes, como o Nissan Leaf, o elétrico mais vendido do mundo, capaz de roda 130 quilômetros com uma carga completa. Tem também o Model S, que vai há mais de 470 quilômetros, da Tesla. No entanto, a grande questão é que ambos são caros, com valores que daria para comprar 2 Range Rovers Evoque, no caso do Model S.

Porém, os especialistas afirmam que a Apple deve criar um veículo inovador, algo nunca visto antes. Por exemplo, atualmente, os carros utilizam bateria de íons de lítio, que não deve ter um futuro muito promissor já que a limitação química depende das substancias utilizadas.

Carro Autonômo do Google

O Google também faz pesquisas com carros que andam sozinhos há quase 10 anos. Agora, há protótipos. Um deles é um simpático e pequeno carro que está em fase de testes, mas já andando em vias públicas. Por enquanto, eles são veículos adaptados, normalmente, de SUV Lexus RX450h. Até agora, em 2,7 milhões de quilômetros percorridos e 6 anos de testes, houveram 11 acidentes, mas todos causados por humanos. Impressionante, não?

A próxima meta é produzir 100 protótipos do carro e testá-lo o quanto antes. Porém, conforme opinião de especialistas, dificilmente o Google vai comercializar esses carros diretamente com os consumidores, afinal, a companhia é reconhecida por vender tecnologias e licenciá-las para empresas interessadas.

Leia Também: As 10 maiores empresas de tecnologia de 2016

Com informações da Abril

Comente!

comentário